Estética Íntima


Atualmente a procura pela estética íntima vem crescendo e é sabido que não existe uma definição anatômica como padrão da normalidade para a área genital. Entretanto, através da maior exposição do corpo feminino na mídia, as mulheres podem perceber diferenças naturais existentes na anatomia genital externa e fazer comparações, identificando um modelo estético que mais lhe agrada.

Já existem estudos que correlacionam a imagem genital com a vida sexual do público feminino e segundo a Organização Mundial de Saúde, alterações na saúde sexual podem interferir diretamente na qualidade de vida do indivíduo.

Trabalhos realizados apontam que mulheres que apresentam uma autoimagem genital negativa, foram as que mais reportaram quadros depressivos e de angústia em relação à vida sexual.

O processo de envelhecimento costuma ser gradativo, irreversível, complexo, e ocorre em todos os níveis celulares. Entre os órgãos e tecidos que mais denunciam as alterações causadas pela longevidade, a pele é o grande destaque. E essa alteração inclui, também, a região genital.

Fatores fisiológicos e/ou genéticos associados à fatores exógenos como obesidade, tabagismo, alcoolismo, hábitos alimentares inadequados, processos mecânicos como as depilações a cera, gestações, uso de determinadas medicações e vestimentas inadequadas podem culminar em alterações estéticas na região genital.

E é aí que entra a Fisioterapia Dermato funcional como subespecialidade, a Estética Intima.

Essa área da Fisioterapia Dermato funcional dispõe de recursos terapêuticos que, associados ou não a técnicas médicas e cirúrgicas, visam melhorar a aparência da região genital.

Quanto os procedimentos médicos, os mais realizados são os preenchimentos com ácido hialurônico, transplante de pêlos (geralmente indicado após os 60 anos), ninfoplastias (correção cirúrgica dos pequenos lábios), lipoaspiração do “Monte de Vênus”, correção de cicatrizes deixadas em alguns partos e até toxina botulínica em caso de pessoas que tem sudorese excessiva na região inguinal.

Já o tratamento fisioterapêutico visa, principalmente, melhorar a aparência da região genital no que tange a redução da flacidez tissular dos grandes lábios, clareamento de virilhas e região perianal, além de reduzir gordura localizada, normalmente encontrada na região supra púbica. Também atuamos na redução da lassidão do canal vaginal e no tratamento pós-operatório dessa região. Diversas são as técnicas que podem ser utilizadas pelo fisioterapeuta dermato funcional, com o intuito de melhorar a flacidez tissular, clareamento das regiões escurecidas, promover o fortalecimento muscular da região pélvica, diminuição de gordura localizada na região pubiana (o famoso capo de fusca), entre outros.

Se você deseja mais informações: (11) 4975-4002 ou (11) 99105-2432.

E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.